A Escola foi fundada em 12 de fevereiro de 2008 e é presidida por Julio Cesar da Silva. Apresentou  neste carnaval o tema enredo “Sangue, combustível da vida, a doação uma vitória de Deus”, de autoria de Fábio Nunes.

 Para desenvolver este tema a Escola trouxe para a Avenida 230 componentes, distribuídos em seis alas.

Para abrir o Desfile da Expresso, a Comissão de Frente se apresentou com sete integrantes e recebeu as coreografias de Heloisa da Rosa, marcada por passos e movimentos enérgicos, mostrando a força que faz o sangue para circular. Suas fantasias representam o sangue como base da vida e multiplicação dos seres.

 Na sequencia do desfile a Porta Estandarte Josiane Azevedo Santos, com a fantasia do “DNA”, presente no sangue que por cruzamentos e linhagens, busca-se a perpetuação da espécie.

O Carro Abre-Alas simbolizou o trem da Estação Expresso, representando a viagem do sangue pelo corpo humano onde a primeira estação é o coração. Na ficção é o meio de transporte usado pelo sangue. O carro também simboliza uma homenagem à Marcos César da Silva, o Markety, ex-presidente da Estação Expresso, falecido recentemente.

A primeira ala,  das Crianças, intitulada “Capitanias Hereditárias”, que representam a hereditariedade, onde o DNA, assim como os lotes de terras que dividiram o Brasil eram passaradas de pai para filho por consanguinidade.

A ala de número 2, “Brasil, um país de mestiços”, representou a construção do Brasil e a mestiçagem, que sacrificou negros e índios. As cores vermelhas simbolizam os indígenas, o preto o grupo étnico negro e o branco os europeus.

A terceira ala, “A doação salva vidas”, desfila com fantasia estilizada da área da saúde e representa as doações que sangue que salvam a vida dos demais.

A Expresso apresentou seu primeiro Carro Alegórico, com o título “Coração, o início da grande jornada do sangue”, onde os quatro corações representam as virtudes na doação através das fantasias de suas Destaques.

 Bruna Alves na fantasia “Vitória” representando sua trajetória na luta para vencer um câncer. Valesca Beskow com a fantasia “Compaixão” representa o espírito que cada doador possui em seu amor ao próximo. E Maria Eduarda Cauduro com a fantasia “Esperança” representa o sentimento de quem recebe a doação.

O desfile seguiu com o casal de Passistas, Yuri Santana e Josiele Silva,com fantasia que representava ciganos, lembrando a música de Sidney Magal, que diz: “Meu sangue ferve por você”.

Abrindo o segundo Quadro intitulado “O Reino Azul”, Robson Bibiano e Luciane Rodrigues como Mestre-Sala e Porta Bandeira, com a fantasia “Sangue azul da cor do céu”. Representa a realeza da idade média, cujo sangue azul era sangue nobre.

Em seguida a Rainha da Escola Rochele Azevedo, Princesa Nacaira Santos.

E à frente da Bateria, a Madrinha Cíntia Peters.

A Bateria  formada por 55 guardas com fantasias de honra da realeza, nas cores da escola. Na condução, Mestre Guilherme Rodrigues, Diretor Max Oliveira e a Auxiliar Odete Coelho.

O segundo Carro Alegórico da Escola, denominado “A Realeza descobre o Brasil, sangue azul em Terras Tupiniquins”, trouxe os seguintes Destaques:

Roseli Iser na fantasia de “Dona Maria 1ª (A louca)”; Cauã Ebert com “Infante Dom Henrique (o visionário)”, e Mariana dos Santos encenando a “Rainha Zuninga (realeza Africana)”.

A quarta Ala da Escola, “Bailes Fidalgos”, representando os mascarados que promoviam festas pagãs regadas a vinho antes da quaresma. Muitas delas com sacrifícios de animais e orgias de sangue.

 A Ala de número 5 é a das “Baianas”, e representou o vinho, tido como grande aliado do sangue na manutenção da vida.

A sexta Ala a desfilar na Avenida, chamava-se “Independente da Cor”, cujos componentes da antiga Escola Independente representam o DNA do samba cachoeirense, sendo dela a origem das escolas atuais.

E para encerrar o desfila, apresentou-se na Avenida o terceiro Carro Alegórico, denominado “A grande viagem do sangue, faz circular a alegria da Estação Expresso”, representando a circulação do sangue pelo corpo humano, saindo e voltando ao coração, passando pelos órgãos do corpo, onde vermelho arterial e azul venoso.

O Carro trazia os seguintes Destaques: Gabriela Salzano com a fantasia“Hemacias”. Maria Fernanda Carneiro na fantasia “Glóbulos brancos”. Isadora Hann no figurino “Plasma Sanguineo”. Julia Larondo Lazário  “Plaquetas”.

 Destaque principal, Omar Fernandes com a fantasia “No interior somos todos iguais”.

alt

alt

alt

alt

alt

alt